Meados de 1820. A Coroa Portuguesa havia chegado no país há 11 anos e era de 10 a 15 vezes mais gorda que a máquina burocrática americana nessa mesma época, instituída em 1776.

Era uma Corte cara, perdulária e voraz. Em 1820 a alimentação anual da nobreza portuguesa que aqui aportou custava em torno de 900 contos de réis ao Reino, ou quase 50 milhões de reais em dinheiro atual. O déficit crescia sem parar, e em 1821 o rombo no orçamento aumentou mais de vinte vezes. Apesar disso, a Corte continuou a bancar todo mundo, nobres e seus asseclas, sem se preocupar com a origem dos recursos.

“Todos, sem exceção, recebiam ração, de acordo com seu lugar e valimento” explica o historiador Jurandir Malerba. “Nobres, artistas, cantores, pintores, arquitetos, todos recebiam sua cota de víveres a custa da corte Real.” E tais gastos culminaram em uma necessidade urgente de emitir moeda – o que, ironicamente, resultou na criação do primeiro Banco do Brasil.

Toda a luxuosidade que os imperadores, reis e outros governantes usufruíram durante os séculos 18 e 19 (cenários típicos da época, em que a população ficava a mercê da miséria e da fome, enquanto reis viviam em palácios) é vista como um cenário sombrio e indesejado hoje em dia. O absurdo daquele período não consistia apenas na situação desfavorecida da população plebeia, mas também na falta de caráter e no roubo dos nobres, pois todo o dinheiro obtido pelo Estado era adquirido pelas mãos e pelo esforço de trabalhadores, e seria dever dos governantes manter a estabilidade da sociedade em que governa, ao invés de esbanjar tais recursos arrecadado com banalidades.

Contudo, apesar de nossa reprovação histórica ao passado, essa falta de caráter não foi ainda eliminada, e persiste em nossos atuais governantes.

Três séculos depois, nossos governantes ainda não aprenderam. Ainda hoje em dia, findada a monarquia e estabelecida a república, as autoridades gastam mais do que arrecadam, beneficiando-se, para fins próprios, do nosso dinheiro.

A visão de uma República Federativa, que é sinônimo de um engajamento e participação política da população nos assuntos do Estado, não é realmente levada a sério.

Os gastos abundantes de juízes, governadores, senadores, deputados e presidentes da República, a admissão desnecessária de funcionários e as altas remunerações, somadas ao mal-caráter e à corrupção endêmica: tudo isso demonstra que as autoridades atuais também vivem e roubam como reis.

Confira alguns dados sobre gastos extravagantes realizados apenas nos últimos 10 anos:

Em 2008 a ABIN gastou R$ 6.000 em bolas de futebol, quatro bolas de basquete, petecas e uma rede de peteca.

ball

O Senado Federal gasta R$ 1 milhão de reais por ano no pagamento de assinatura de jornais e revistas. Nós pagamos.

jornal

O STF gastou R$ 40.000,00 em 2009, já descontada a inflação, na restauração de fotografias de ex-ministros.

camera

Em 2011, o Senado Federal gastou R$ 125,00 na compra de 50 absorventes higiênicos tamanho G.
absorvente-g2

Durante os dois governos Lula, foram admitidos 127.000 novos funcionários, só no Executivo, com salários generosos.
salário

O cidadão Weslei Machado questionou uma taquígrafa do Senado a respeito de seu salário, e foi chamado de “fofoqueiro”
fofo

O TST gastou R$ 12.000 em 2012 na compra de uma bicicleta e uma esteira ergométricas.

esteira

Na era da informática e do e-mail a Presidência gastou R$ 12.200 em 2012 com o envio de cartões de Natal via correio.

correio

A Câmara dos Deputados gastou R$ 2.000 em 2013 na compra de 10 apontadores de lápis elétricos da marca CIS.
apontador

A Presidência da República gastou R$ 6.000 em 2013 na compra de bolas de futsal, vôlei, futebol society e ping-pong.
ping pong

Base Aérea de Anápolis gastou R$ 5 mil em curso de Mandarim para suboficial que ia viajar para a China – 2013.pescador (11)
Em 2014 a Presidência da República gastou R$ 19.400 em equipamentos de natação, como toucas, nadadeiras e coletes.
nat

A Câmara dos Deputados pagou R$ 3.700 ao Labo SFDK para averiguar se o cafezinho da Câmara era bom ou ruim – 2012.
café

A Câmara dos Deputados gastou R$ 12.900 em setembro de 2015 na compra de 54 saboneteiras, cada uma a R$ 238,88.
saboneteira

O TCU acaba de comprar 350 poltronas e cadeiras ergonômicas sofisticadas, com reforço lombar. Conta: R$ 600.000,00.
poltronas e cadeiras

Câmara dos Deputados renova eletrodomésticos dos parlamentares e gasta mais de R$ 1 milhão – Agosto de 2015.

renovação eletrodomesticos

A bolsa-pescador vai distribuir em 2015 mais de R$ 2 bilhões a 884.823 pescadores brasileiros.
pescador (8)

Em setembro de 2015, a Câmara dos Deputados gastou R$ 102.000,00 em fones de ouvido.

fone de ouvido

O benefício vai além do caixão. Além de pagar o funeral a viúva passa a receber o salário do falecido com adicionais.

caixao

Segundo Lewandowski, casar e ter filhos engorda o contra-cheque. Adicional de 10% para a esposa e 5% para cada filho.

filho

Segundo a nova LOMAN de Lewandowski, todo juiz deverá ter passaporte diplomático e tratamento VIP em aeroportos.
pescador (9)

Segundo a nova LOMAN de Lewandowski, todo magistrado tem o direito a moradia de graça, paga pelo contribuinte.

todo magistrado

Pela nova lei de Lewandowski, a ser aprovada, os juízes passam a receber 17 salários por ano.gastos presidencias

O Ministro Ricardo Lewandowski propôs a nova Lei Orgânica da Magistratura (LOMAN), com benefícios imperiais a juízes.
beneficio imperial

Auxílio educação, auxílio funeral, passagens, diárias, transporte, etc, do Judiciário custam R$ 4 bilhões/ano.

qunaot custa auxilio

A previsão de gastos do Judiciário para 2015 é de 61,2 bilhões de reais.
gastos judiciario

Em sua vigem de 3 dias a Roma em 2013, a Presidente e sua troupe gastaram R$ 560.000,00.
viagem roma 2013

Durante encontro do G20 em Cannes, em 2011, foram gastos quase R$ 8.000,00 somente com fotocópias, 14 centavos cada.
fotocopias

O total de gastos com cartões corporativos em 2014 foi de R$ 8.8 milhões. Os pagamentos são sigilosos e secretos.
cartao corporativo

Uma escala técnica de 24 horas de Dilma na Grécia em 2011 custou R$ 244.000,00, ou R$ 10.000,00 por hora.
escala tecnica
Nos EUA foram contratados 19 limusines, 15 motoristas, dois ônibus e um caminhão para transportar bagagens: R$ 360.000,00.
eua gastos

Marcas de produtos, por decreto da Presidente Dilma (nº 7.724), são mantidas em segredo de Estado.
pescador (13)

São gastos R$ 2 milhões anuais somente nos serviços de bordo do avião presidencial, com comida e bebida.
2 milhoes servico bordo

Em viagens ao exterior, nossa Presidente prefere os hotéis às residências oficiais nas embaixadas brasileiras.
hoteis
Carnes servidas no avião presidencial: coelho assado, costeleta de cordeiro, rã, pato, javali, picanha e peixe.
meat

O custo médio das diárias dos hotéis nos EUA em junho de 2015 foi de R$ 36.000,00, por dia, per capita da comitiva.
eua

Os gastos somente com alimentação da Presidência somam R$ 16 milhões anuais.
food

O contribuinte brasileiro paga R$ 9.000,00 por cada banho restaurador dos utensílios de prata dos palácios.
restaurador de utensilhos

Nas 28 copas da Presidência, circulam diariamente 88 garçons e 58 copeiras, tudo a um custo de R$ 7.4 milhões anuais.
garçom

R$ 39.000 mensais são gastos para encerarem os pisos de mármore do Planalto.
encenar piso

O “gerente de piscina” do Palácio Jaburu, onde Michel Temer mora, ganha R$ 7.800 menais p/ manter a água cristalina.
gerente pscina michel temer

Quatro lavadeiras do vice Michel Temer custam R$ 9.700 mensais, sob compromisso de “sigilo de informações”.
pescador (10)
Vigilância da Presidência é computado à parte. Foram gastos em 2014 R$ 5.7 milhões com um batalhão de vigilantes.

vigilancia

Salários de secretárias, assessores, telefonistas, camareiras, garçons, etc, nos custam R$ 220 milhões por ano.
salário juiz

Para manter a jardinagem e a irrigação dos jardins do Palácio Alvorada, os brasileiros desembolsam R$ 4 milhões/ano.
jardinagem

Em 2014 os gastos da Presidência da República somaram R$ 9.3 bilhões, 210% a mais que 2005, já descontada a inflação.
salacio secretarias e etc

Manter um presidente no Brasil custa o dobro do que o Reino Unido gasta para manter a Rainha Elizabeth.
pescador (12)

Os três palácios usados pela Presidente, Alvorada, Planalto e Granja Torto tem um total de 5.000 linhas telefônicas.

tres palacios

O fato é que os governantes vivem no luxo, se endividam e é para nós que enviam a fatura dessas despesas. E antes que você atribua esse lastro de corrupção e gastos abundantes ao “jeitinho brasileiro”, saiba que essa falta de moralidade por parte de políticos não é um problema brasileiro. Gastos excessivos e desnecessários existem em diversos países.

Um exemplo é os EUA, que estão com uma dívida externa de U$ 18 trilhões, o maior valor registrado desde a independência do país em 1776, oriundo de gastos militares e sociais excessivos. A dívida dos Estados Unidos é em torno de U$ 56.484,69 por habitante.

Fontes:

escrito por:

Rodrigo Zottis

Rapaz que só faz o que faz pois espera que um dia seu legado possa ser completamente auto-explicativo.