Quando pensamos em carros voadores, podemos imaginar o que se vê em filmes como O Quinto Elemento Harry Potter. Há uma atmosfera de ficção científica ou magia quando se fala do assunto. Mas, de acordo com a empresa Uber, não demorará para que carros voadores se tornem realidade. Na verdade, eles podem estar nos céus de algumas cidades do mundo em 2020.

Ano passado, a empresa anunciou seus planos para introduzir um serviço de carro voador em documento oficial. O novo programa é chamado de “Uber Elevate”. Agora, Jeff Holden, chefe de produto da Uber, disse ao público na Web Summit, realizada em Portugal, que a empresa acaba de assinar junto com a NASA um Space Act Agreement, para formar uma parceria destinada desenvolver um sistema de controle de tráfego aéreo que gerenciará esses carros voadores (potencialmente autônomos). O acordo firmado entre Uber e NASA significa que as duas empresas poderão comercializar tecnologia e conhecimento.

Holden também informou que a novidade será testada em Los Angeles e algumas outras cidades do mundo até 2020. Assim, em três anos os clientes dessas primeiras cidades poderão viajar em veículos semelhantes a helicópteros.

Então, como esse esquema funcionaria?

Da mesma forma como  faria ao chamar um carro normal, você pediria seu táxi voador no aplicativo da empresa. A seguir, você se dirigiria até um “skyport” em cima de um prédio próximo. Isso envolverá a passagem por uma catraca (um recurso do aplicativo deixará você passar) e ser de alguma forma pesado antes do embarque, para garantir que você não seja muito pesado para o veículo.

Veja o procedimento no vídeo:

Isso parece exagerado e irreal para você? Bem, existem outras 19 empresas atualmente desenvolvendo carros voadores neste momento. “Houve um grande progresso que é difícil de ver se você está do lado fora”, disse Holden. “Foi um processo realmente interessante obter nossos parceiros de fabricação de veículos alinhados com as especificações de desempenho, de modo que eles estão construindo veículos que se alinham com o que precisamos para criar Uber Elevate com sucesso”.

Mas vai ser caro, certo? Holden promete que não: “Cobrar caro não é o modus operandi da Uber. Se estamos fazendo isso, você tem que acreditar que vamos conseguir um preço muito baixo”. O “suficientemente barato”, disse, de modo que ainda seja mais barato usar o serviço do que possuir um carro.

Se você ainda se sente cético, Holden assegurou a todos o seguinte: “Nós estudamos isso com cuidado e acreditamos que é possível escalável. Nós fizemos o trabalho duro para que possamos construir skyports e construir a sistemática operacional que permita o tráfego de dezenas de milhares de vôos por dia na cidade de Los Angeles”.

Enquanto isso, aqui no Brasil, o lobby para acabar com serviço terrestre de empresas como Uber e Cabify continua forte…

(Fonte)