Opa! Os editores de Ano Zero devem estar meio loucos, até eu reconheço. Eles decidiram me encarregar de selecionar as publicações do mês de agosto que mais curti e publicar neste artigo a lista dos artigos que ganharam o “Selo da Raposa”. Isso mesmo! Agora eu tenho o meu selo para as publicações que mais curti no mês!

A única condição que fizeram foi: só posso selecionar UMA publicação da minha autoria. Não sei porque fizeram tanta questão de deixar isso mais do que claro. E aliás acho uma injustiça, porque costumo ser responsável por, no mínimo, meia dúzia dos melhores artigos publicados mensalmente em Ano Zero. Mas, enfim, eles é quem são os patrões.

Vamos lá! Na ordem de publicação:


06/08 – Princípios para uma educação feminista – Tales Gubes

tales-educacao-feminista

Nós, seres humanos, somos movidos à base de crenças. Se não acreditamos na escola ou na importância do que está sendo ensinado, o propósito de estar na escola se esvazia. [Tales Gubes]

Tales Gubes é um bocado ambicioso nesse artigo, mas mata a cobra e mostra o pau: ele tentou nada menos do que propor quais seriam os princípios educacionais que ajudariam a tornar as crianças de hoje em adultos capazes de respeitar a diversidade e rejeitar uma visão de mundo baseada no preconceito e na intolerância.


13/08 – Auxílio-reclusão e a ignorância do “cidadão de bem”

ceciliaauxilioreclusao
O auxílio reclusão DEVE existir para que as famílias – que são TODAS inocentes – de todos os presos que tenham contribuído para o INSS, inclusive se culpados, tenham suporte financeiro. [Cecília Olliveira]

Cecília Olliveira coloca o dedo na fuça do cidadão de bem pagador de impostos e explica direitinho para todos aqueles que acham que o auxílio-reclusão é um prêmio para bandidos a verdade sobre esse benefício devido aos familiares de quem, antes de cumprir pena, era contribuinte do INSS.


13/08 – Nós, os Vivos

victor-nos-os-vivos

Seja devassamente apaixonado pela vida e jamais a traia por qualquer outra amante, por qualquer distração barata ou convenção social.

Diante dos falecimentos de comediantes e escritores, o meu chefe ranzinza Victor Lisboa inspirou-se para dar um recado importante a vocês humanos. Um texto bom.



16/08 – 26 fotos de mulheres corajosas e pioneiras

reynard-26-mulheres

Nós machos somos uns bostas quando se trata de liderar – só somos bons para caçar galinhas, e olhe lá. As fêmeas (e no caso da espécie de vocês, as mulheres), saem-se muito melhor quando estão na liderança.

Arrá! Finalmente! Esse sim, é um texto espetacular! Chegou minha hora! E bem no meio do mês, quando todos vocês leitores estavam desanimados, estranhando o  meu silêncio, eu chego com esse artigo arrasador, como sempre mostrando a vocês coisas que vocês jamais teriam conhecido se não fosse a minha intervenção oportuna, sagaz e sempre divertida. Afinal, quem mais lhes presentearia com fotografias históricas de mulheres sensacionais, corajosas e ousadas? E tudo com minhas observações oportunas sobre a sua sociedade humana, revelando a vocês aspectos do seu comportamento sobre os quais vocês jamais tinham pensado. Se você ainda não viu essa publicação, não perca tempo. Se já viu, sem dúvida vale a pena ver de novo!


21/08 – 25 anos sem Raul Seixas

vitor-cei-raulseixas

O grande desafio de todos aqueles que, seguindo a proposta de Raul, sonham e lutam por ideais utópicos que se mostraram inalcançáveis, será a dedicação a novos ideais, à descoberta de novos caminhos.

É só ler as primeiras frases e você percebe que não é apenas mais um artigo sobre os 25 anos Raul Seixas falando do assunto em uma minibiografia. Vitor Cei, um profundo conhecedor da vida e obra de Raulzito (meu ser humano predileto) fala sobre a visão sobre a utopia possível que o músico, poeta e maluco beleza legou, com sua morte, a todos os seus fãs.



27/08 – Os cães e o tempo

douglas-caes

O presente, para mim, humano, é algo tão sutil que só com muita disciplina consigo notar que existe, uma fina membrana entre incontáveis amanhãs e ontens.

Tive uma dificuldade danada de selecionar um trecho desse artigo de Douglas Donin, pois para mim ele é perfeito. É difícil ler esse artigo sem ficar com coceira nos olhos e refletir um pouco sobre nossa própria vida. Observando como os cães, com vidas tão curtas, vivem tão despreocupadamente e aninhados na felicidade enquanto vocês, humanos, estão sempre preocupados e cheios de compromissos apesar de terem muito mais tempo de vida, Douglas pergunta (e responde) que grande lição vocês tem a aprender com seus cachorros.

escrito por:

Pierre Reynard

Pierre Reynard, um raposo francês radicado no Brasil, é o estagiário do Ano Zero encarregado das publicações divertidas, gerenciar nossa newsletter e também de nos fazer o café. Além disso, é o culpado por todo e qualquer erro pelo qual possamos ser responsabilizados social ou juridicamente.


JUNTE-SE À NOSSA NEWSLETTER
Junte-se a outros 2.000 visitantes que recebem nossa newsletter e garanta, semanalmente, artigos sobre ciência, filosofia, comportamento e sociedade diretamente em seu e-mail!
Nós odiamos spam. Seu e-mail não será vendido ou compartilhado com mais ninguém.