Sapiossexualidade: entenda o interesse sexual pela inteligência

Sapiossexualidade: entenda o interesse sexual pela inteligência

Em Tempo de Saber por Valter JuniorComentários

Ima­gine a seguinte situ­a­ção: você acaba de conhe­cer uma pes­soa que parece extre­ma­mente inte­li­gente. Depois de con­ver­sar um pouco você per­cebe que ela de fato tem umas ideias acima da média, com uma incrí­vel visão de mundo e enorme baga­gem cul­tu­ral, e essa cons­ta­ta­ção esti­mula a sua libido, fazendo com que se sinta atraído por ela sexu­al­mente. Se isso acon­tece com frequên­cia, você pode ser um sapi­os­se­xual.

Repare que não falei em nenhum momento sobre carac­te­rís­ti­cas físi­cas, como altura, cor do cabelo ou peso, por exem­plo. Não que um sapi­os­se­xual não se importe com beleza ou estilo, mas ele está muito mais pre­o­cu­pado com a inte­li­gên­cia das pes­soas, sendo que a atra­ção sexual depen­derá de fato­res como cul­tura e conhe­ci­mento. Tam­bém não há muita pre­o­cu­pa­ção com o gênero entre os sapi­os­se­xu­ais, que podem se rela­ci­o­nar livre­mente com pes­soas do mesmo sexo ou do sexo oposto.

A ter­mi­no­lo­gia foi supos­ta­mente cri­ada por Dar­ren Stal­der, que afirma ter inven­tado a expres­são em 1998. O termo só pegou mesmo, no entanto, a par­tir de 2008, prin­ci­pal­mente gra­ças à escri­tora eró­tica Kayar Sil­ken­voice, que criou o domí­nio Sapiosexual.com em 2005. O pre­fixo da pala­vra tem ori­gem do latim sapien, que sig­ni­fica inte­li­gên­cia.

Sil­ken­voice afirma ser uma sapi­os­se­xual e que por isso nunca fez sexo ruim. Indica que as pes­soas inte­li­gen­tes tam­bém o são na cama, o que expli­ca­ria o seu sucesso sexual. Ainda segundo Sil­ken­voice, sapi­os­se­xu­ais não par­tem do prin­cí­pio de que sabem do que o outro gosta, sendo curi­o­sas e bus­cando sem­pre o conhe­ci­mento. Por isso, pro­cu­ram apren­der o que faz o par­ceiro feliz, de modo que o sexo se torne o melhor pos­sí­vel.

Atu­al­mente o termo sapi­os­se­xual pas­sou a ser uti­li­zado como defi­ni­ção de uma ori­en­ta­ção sexual pró­pria, tal como ocorre com os ter­mos “hete­ros­se­xual,” “homos­se­xual” e “bis­se­xual”.

Então, não é por­que você sente uma que­di­nha por uma pes­soa inte­li­gente que você se enqua­dre nesse novo grupo. Agora, se pes­soas inte­li­gen­tes te dei­xam com­ple­ta­mente louca(o) de pra­zer, é bem pro­vá­vel que você seja sapi­os­se­xual.


Você pode que­rer ler tam­bém:

Tran­sa­rás por puro pra­zer, essa é a única lei
Boas novas! A mas­tur­ba­ção traz bene­fí­cios à saude

Valter Junior
Fundador e Editor do Puta Letra. Graduando em Direito pela PUC-MG, Técnico em Alimentação pelo IFMG e poeta por natureza. Blogueiro para o Brasil Post, Obvious Lounge e Medium. Ama café, boas ideias e mulheres de atitude. Se gostou dos textos, entre em contato comigo. Se não gostou, entre em contato comigo. Tomamos uma gelada, que tal?

Compartilhe