Imagem de capa do artigo de curiosidades sobre Salvador Dalí, publicado no Portal Ano Zero.

7 curiosidades sensacionais sobre Salvador Dalí

Em Arte, Tempo de Saber por Jean F.Comentário

Hoje, 11 de maio, é o 112º ani­ver­sá­rio de Sal­va­dor Dali (1904- 1989). Uma das mai­o­res per­so­na­li­da­des artís­ti­cas e do sur­re­a­lismo que pas­sa­ram por este mundo.

Em home­na­gem a este nobre fidalgo da arte e dos bigo­des cha­ma­ti­vos — como sua expres­são artís­tica, lis­ta­rei algu­mas curi­o­si­da­des excên­tri­cas sobre o pin­tor.

1 — Seu bigode mustache é inspirado no artista espanhol Diego Velázquez (1599–1660).

Retrato do pintor Diego Velasquez | Salvador Dalí

Dalí era um pro­fundo admi­ra­dor de pes­soas com mus­ta­ches; prin­ci­pal­mente as famo­sas. Uma das suas ins­pi­ra­ções artís­ti­cas foi Diego Veláz­quez, um dos prin­ci­pais artis­tas da rea­leza espa­nhola, exer­cendo influ­en­cias em Dalí, Picasso e Fran­cis Bacon.

Dalí cos­tu­mava deco­rar uma de suas casas com cole­ções de arte de pes­soas com mus­ta­ches. Diego Veláz­ques era uma delas. No estú­dio, ele exi­bia o famoso qua­dro Las Meni­nas”:

Quadro "Las Meninas", do pintor espanhol Diego Velazquez. | Salvador Dalí

 

2 — Ele ilustrou em 100 obras de arte o épico e clássico “A Divina Comédia” de Dante Alighieri

Em 1957, o governo da Itá­lia pediu para que Dali cri­asse gra­vu­ras da Divina Comé­dia, em home­na­gem ao ani­ver­sá­rio de 700 anos de Dante. Embora Dalí tenha ter­mi­nado o pro­jeto por ele mesmo em 1964, o governo ita­li­ano havia o aban­do­nado após pres­são popu­lar. O pes­soal se revol­tou com um espa­nhol home­na­ge­ando um dos sím­bo­los máxi­mos da lite­ra­tura ita­li­ana.

Salvador Dalí, Divina Comédia 1

Salvador Dalí, Divina Comédia 2

3 — Teve um irmão que também se chamava Salvador

Os irmãos Dalí não ape­nas her­da­ram os sobre­no­mes, como tam­bém o pri­meiro nome. O pai se cha­mava Sal­va­dor Dalí i Cusí. Seu irmão mor­reu vítima de gas­tro­en­te­rite, 9 meses antes de Dalí nas­cer em 1904.

Em 1963, Dali home­na­geou seu irmão, na obra “Retrato do meu irmão morto”:

Salvador Dalí, retrato do irmão morto 1

4 — Devido ao sucesso e dinheiro, o apelidaram de Avida Dollars (Anagrama de Salvador Dalí)

Foto preto e branca de Salvador Dali, com notas de dólares espetadas em seu mustache.

André Bre­ton, pai do sur­re­a­lismo, era um crí­tico fer­re­nho das obras de Sal­va­dor Dalí. Que­rendo evi­den­ciar o que via em Dalí — ganân­cia e ego­cen­tri­ci­dade -, Ber­ton o ape­li­dou de “Avida Dol­lars”.

Ape­sar de cri­ti­car Sal­va­dor Dalí, Bre­ton era anar­quista e mem­bro do French Com­mu­nist Party (Par­tido Comu­nista Fran­cês). Os desen­ten­di­men­tos, acre­dita-se, se davam pelas dife­ren­ças polí­ti­cas entre os dois. 

Dalí imi­grara aos Esta­dos Uni­dos em 1939 e, com o sucesso da car­reira, fazia obras para gran­des empre­sas.

5 — Criou a sequência dos sonhos do filme Spellbound, de Alfred Hitchock

O filme Spell­bound (Quando fala o Cora­ção), um clás­sico de Alfred Hit­chock, teve uma cena pro­du­zida por Sal­va­dor Dalí.

6 — Trabalhou com Walt Disney em um curta metragem chamado “Destino”

Em 1945, Walt Dis­ney se apro­xi­mara de Sal­va­dor Dalí para teo­ri­za­rem um filme, com­bi­nando as habi­li­da­des de ani­ma­ção que pos­suía junto ao sur­re­a­lismo de Dalí.

pro­jeto encon­trava-se arqui­vado até 2003, sendo colo­cado em prá­tica pelo sobri­nho de Dis­ney, Roy.

 

7 — Ele não pagava suas secretárias. Mas elas ficaram milionárias. 

Dalí não pagava salá­rios para as secre­tá­rias. Ele dava comis­sões sobre as obras que ven­dia, sendo um dos artis­tas que mais fez for­tuna vivo. As secre­tá­rias se tor­na­ram mili­o­ná­rias com as comis­sões.


Seja patrono do AZ para mais arti­gos como este.
CLIQUE AQUI e esco­lha sua recom­pensa.


Newsletter AZ | sabedoria budista


Você pode que­rer ler tam­bém:

A arte de Gre­gory Crewd­son
Ecce Homo — A arte de Evelyn Ben­ci­cova

Jean F.
Entusiasta de empreendedorismo, marketing digital/SEO/fitness sem bullshit/cultura pop, viagens, arte e filosofia. Se deixar, a lista de coisas ficará mais longa que o sobrenome do Dom Pedro I.

Compartilhe