capaprimata-josma

Quanto de você há nessas imagens?

Em Consciência por Josmael CorsoComentário

Recen­te­mente uma cam­pa­nha, atra­ves­sada  por inte­res­ses publi­ci­tá­rios, fez milhões de bra­si­lei­ros assu­mi­rem sem receio nosso paren­tesco símio (#somos­to­dos­ma­ca­cos). Porém, são pou­cos os que enca­ra­ram um pri­mata e viram nele um pas­sado com­par­ti­lhado, mesmo que dis­tante por alguns milhões de anos.

O ensaio do fotó­grafo James Mol­li­son foi ins­pi­rando enquanto assis­tia um docu­men­tá­rio sobre pri­ma­tas: “fiquei impres­si­o­nado com sua seme­lhança facial com a nossa”. James usou a esté­tica da foto­gra­fia de pas­sa­porte, con­fe­rindo a ideia de iden­ti­dade aos nos­sos paren­tes.

Acre­dito que James com­pre­en­deu pro­fun­da­mente que somos todos pri­ma­tas dota­dos de indi­vi­du­a­li­dade e a mar­gem de sofri­men­tos cau­sa­dos por outros símios. Por isso optou em não foto­gra­far espé­cies de zoo­ló­gi­cos ou ani­mais ato­res, mas sim órfãos do trá­fico de ani­mais.

As foto­gra­fias foram fei­tas durante qua­tro anos em san­tuá­rios de pri­ma­tas dis­tri­buí­dos na Repú­blica Demo­crá­tica do Congo, Repú­blica do Congo, Indo­né­sia, Ale­ma­nha e nos Esta­dos Uni­dos.

Wendy, Zidane, Tatango e Rambo são alguns nomes dos nos­sos paren­tes que você encon­tra na obra “James & Other Apes”, que pos­sui um belís­simo pre­fá­cio de Jane Goo­dall.

Para Jaime “os ros­tos que olham de volta para nós tam­bém levan­tam pro­fun­das per­gun­tas morais e cien­tí­fi­cas, incluindo o que sig­ni­fica nos defi­nir­mos humano”.

Veja abaixo alguns dos ros­tos foto­gra­fa­dos por Jaime, e conheça mais sobre esse tra­ba­lho e de quem é cada rosto cli­cando aqui!

ARRON

ARRON

CIO

Cio

FANITUEK

Fanituek

INOGO

INOGO

JACKSON

Jackson

KIBU

KIBU

LA VIELLE

LA_VIELLE

LIANA

Liana

LIDENDZE

LIKENDZE

NOIKI

NOIKI

 

Compartilhe