Pontos coloridos provam que as redes sociais estão destruindo a Internet

Pontos coloridos provam que as redes sociais estão destruindo a Internet

Em Consciência por Andrew GolisComentário

Vamos jogar um jogo.

Você se ins­creve para uma nova rede social. Você segue 5 per­fis dife­ren­tes. Cada per­fil é uma pes­soa ou orga­ni­za­ção em que você con­fia, publi­cando coi­sas que pos­si­vel­mente lhe inte­res­sa­rão. Alguns deles são pes­soas nor­mais com um incrí­vel bom gosto, reco­men­dando links de toda a web; e outros são orga­ni­za­ções de mídias pro­fis­si­o­nais publi­cando seu pró­prio mate­rial.

Olá! Nós somos 5 perfis que você segue em sua rede social.

Olá! Nós somos 5 per­fis que você segue em sua rede social.

Vamos cha­mar todos eles de 5 edi­to­res (na era da mídia social, todo mundo é um edi­tor!). Diga­mos que cada um deles empurra duas coi­sas por dia em seu feed.

10 coisas legais em seu feed.

10 coi­sas legais em sua linha do tempo.

Você tem 10 coi­sas para olhar a cada dia, pro­du­zi­das ou reco­men­da­das por pes­soas em quem con­fia. E por­que você esco­lheu quem seguir, são 10 coi­sas per­so­na­li­za­das para você. Cada edi­tor (nova­mente, pes­soa ou orga­ni­za­ção) tem 20% de sua aten­ção. Caramba. As redes soci­ais são demais.

Só que um edi­tor empre­en­de­dor decide, num dia qual­quer, expan­dir sua pro­du­ção. Então ele começa a empur­rar 4 coi­sas por dia em seu feed.

Seu feed está ficando maior!

Sua linha do tempo está ficando maior!

Ei, agora há 12 coi­sas para você ver! E esse edi­tor empre­en­de­dor agora tem 30% de sua aten­ção. Isso é um aumento de 50% para ele em um dia! Ele está empol­gado.

Não é algo neces­sa­ri­a­mente tão bom para os outros 4 edi­to­res, no entanto. Eles per­de­ram um pouco de sua aten­ção; 2 de 12 os coloca para baixo, com 16,7% cada. Então mais um deles decide agir, cor­res­pon­dendo ao pri­meiro edi­tor, e começa a empur­rar 4 coi­sas tam­bém por dia.

Seu feed com 14 atualizações para você conferir.

Seu feed com 14 atu­a­li­za­ções para você con­fe­rir.

Ok! Inte­res­sante. Seu feed está agora com 14 coi­sas nele a cada dia. Dois edi­to­res têm um pouco mais de sua aten­ção do que antes, em detri­mento dos outros três.

Um des­ses três vê o que está acon­te­cendo. Ele levan­tará uma bate­lada de dinheiro de inves­ti­do­res e, em vez de alcan­çar os dois pri­mei­ros edi­to­res com 4 coi­sas por dia, ele qua­dru­pli­cará a sua pro­du­ção, pas­sando de 2 a 8.

Uau, há 20 atualizações em seu feed.

Uau, há 20 atu­a­li­za­ções em seu feed.

Seu feed dobrou de tama­nho! Uau. O que come­çou com 10 coi­sas a par­tir de 5 edi­to­res em quem você con­fia, se trans­for­mou em 20 coi­sas con­cor­rendo entre si pela sua aten­ção, empur­rando mais e mais con­teúdo em seu feed.

Um dos edi­to­res tem sido capaz de dupli­car parte de sua aten­ção, de 20% (2 de 10) a 40% (8 de 20). Dois outros têm sido capa­zes de man­ter a sua aten­ção de 20% ori­gi­nal, mas ape­nas dobrando sua pro­du­ção. E dois outros edi­to­res per­de­ram metade da aten­ção que tinham por con­ti­nu­a­rem a publi­car as 2 coi­sas por dia.

O pro­cesso se repete.

Mas isso é muita coisa.

Mas isso é muita coisa.

Puta merda! São 44 coi­sas no seu feed a cada dia. É demais. Demais!

E não é só que seja demais. Aque­les edi­to­res, com sua bate­lada de dinheiro de inves­ti­do­res, tri­plica a sua pro­du­ção, cons­ti­tuindo agora mais da metade do seu feed (24 de 44). Os outros estão sendo aba­fa­dos. Sua linha do tempo está ficando mais homo­gê­nea: ape­nas uma pers­pec­tiva, durante metade do tempo.

E enquanto alguns dos edi­to­res, por algum tempo, foram capa­zes de expan­dir a sua pro­du­ção sem sacri­fi­car a qua­li­dade, mui­tos deles, na maior parte do tempo, não o fize­ram. Na ver­dade, os edi­to­res mais expe­ri­en­tes per­ce­be­ram que a forma mais barata de pro­du­zir mais é repli­cando o tra­ba­lho dos outros. Por­tanto, a qua­li­dade média das coi­sas em seu feed está pio­rando.

Mais coi­sas. Um feed mais homo­gê­neo. Um con­teúdo pouco menos incrí­vel.

Mas não se pre­o­cupe! Em algum momento, a rede social que você está usando per­ce­beu, nos dados de seu sis­tema, que você estava cha­te­ado. Como ela man­tém o con­trole do que você cli­cou no pas­sado e o que você comen­tou, deci­diu usar isso para des­ta­car algu­mas coi­sas da pilha para você.

Esta é a parte dos algoritmos.

Esta é a parte dos algo­rit­mos.

Bem melhor! Aque­les 5 são muito bons. Cer­ta­mente melhor do que ten­tar des­co­brir atra­vés de todos os 44.

Claro, agora os edi­to­res com dinheiro (que, por sinal, têm mais agora, pois veja como foram bem suce­di­dos antes!) que­rem enten­der o que fez algu­mas publi­ca­ções se des­ta­ca­rem e o resto ficar na pilha. Eles gas­ta­ram um monte de tempo e um monte de dinheiro para des­co­brir isso, de modo que mais e mais de suas coi­sas pos­sam apa­re­cer no topo. Assim, eles vol­tam à sua posi­ção domi­nante.

Esta é a parte sobre a

Esta é a parte sobre a “oti­mi­za­ção”.

A orde­na­ção de seu feed está um pouco menos inchada, mas tam­bém um pouco menos humana. Tanto ela quanto o seu feed com­pleto estão cada vez mais homo­gê­neos, e tudo está ficando cada vez menos inte­res­sante.


Esta é uma pará­bola. Não é o único con­junto de meca­nis­mos fun­ci­o­nando inter­net afora. É óbvio que é uma sim­pli­fi­ca­ção. Há con­tra­cor­ren­tes e nuan­ces, com cer­teza.

Mas todos nós já vimos isso em nos­sos feeds ao longo dos últi­mos anos. As mais expe­ri­en­tes empre­sas de mídia digi­tal estão em uma cor­rida arma­men­tista (esta con­ta­gem de 2013, mesmo antes de os dois pri­mei­ros expan­di­rem dra­ma­ti­ca­mente, colo­cou Busi­ness Insi­der em 300, Buzz­Feed em 373 e The Huf­fing­ton Post em 1.200 atu­a­li­za­ções publi­ca­das por dia). E o “Desen­vol­vi­mento de Audi­ên­cia” (essen­ci­al­mente: Stra­te­gic Sor­ting Lear­ner) tor­nou-se um dos tra­ba­lhos mais quen­tes na mídia.

E, o que é pior, ao mesmo tempo em que isso vem acon­te­cendo, alguns dos meios de comu­ni­ca­ção fora de nos­sos feeds estão ficando cada vez melho­res: mais belos, mais ambi­ci­o­sos, mais diver­si­fi­ca­dos e mais aces­sí­veis. Há mais baru­lho, com cer­teza, mas nunca houve tanta boa cul­tura para ser aces­sada com ape­nas um cli­que. Nos­sos feeds nas redes soci­ais, por­tanto, não estão ape­nas se degra­dando aos pou­cos, em rela­ção ao que eram. Estão nos des­li­gando de algo ainda mais pode­roso que está emer­gindo fora deles na inter­net.

E qual a solu­ção?

Há redes soci­ais alter­na­ti­vas, como a This. Como outros sites, você segue edi­to­res (pes­soas e orga­ni­za­ções!) em quem con­fia, par­ti­lha de coi­sas que reco­men­dam e/ou fize­ram. Mas cada mem­bro é limi­tado ao com­par­ti­lha­mento de ape­nas um link por dia. Esse limite de 1 link não ape­nas para esta cor­rida arma­men­tista antes de seu iní­cio. Ele torna cada com­par­ti­lha­mento de cada usuá­rio em algo ainda mais vali­oso: uma decla­ra­ção de pai­xão. Quando os edi­to­res da sua con­fi­ança fazem a sua esco­lha, eles estão dizendo: “Isto é o que vale o seu tempo hoje.”

E assim o seu feed — repleto das melho­res coi­sas de acordo com as pes­soas em quem você con­fia — ape­nas parece com isso:

1 coisa por dia de pessoas que você confia. Perfeito.

1 coisa por dia de pes­soas que você con­fia. Per­feito.

Por que deve­ria ser mais com­pli­cado do que isso?


Artigo ori­gi­nal­mente publi­cado no Medium.


Nota do edi­tor: Assim como o autor demons­tra pre­o­cu­pa­ção quanto ao con­teúdo dis­se­mi­nado e con­su­mido na inter­net, tra­ze­mos esta tra­du­ção como uma forma de demons­trar aos nos­sos lei­to­res que esta tam­bém é uma pre­o­cu­pa­ção nossa. Afi­nal, acre­di­ta­mos que a inter­net deve ser usu­fruída de forma cons­ci­ente e pro­vei­tosa, por isso todo o mate­rial que publi­ca­mos passa por uma séria ava­li­a­ção, sendo que pri­o­ri­za­mos a qua­li­dade em detri­mento da quan­ti­dade. Conheça o res­tante de nos­sos arti­gos cli­cando aqui.

Andrew Golis
Fundador e CEO em This.cm.

Compartilhe