Esta manhã, me despedi de uma startup. Fui conselheiro nos últimos seis meses, e ajudava com grandes decisões e lhes dava direção. Infelizmente, chegamos a um ponto em que eu já não queria estar envolvido com uma equipe que não conseguia fazer e seguir um plano.

O ponto de discórdia?

Eles não queriam escrever um plano de marketing. Nós tínhamos discutido sobre isso por cerca de 6 meses.

Como conselheiro, eu tinha tentado levá-los a se concentrar no desenvolvimento de negócios e de marketing de um modo geral, com estratégia claramente definida.

Eu queria definir metas para aquisições de usuários, cobertura de imprensa, conteúdo de comercialização e marketing de projetos paralelos.

Eu queria essas metas acionáveis, e eu queria planos claros, prazos e etapas para serem alcançados.

A startup expandiu-se rapidamente, estava comprometida com o crescimento, mas foram perdendo terreno porque não estavam trazendo bastantes negócios.

Seu app não estava recebendo novos usuários.

Tentamos várias vezes criar um plano de marketing e de desenvolvimento estratégico, mas a cada vez o CEO e COO se desinteressavam, com a repetida declaração de que eles já tinham um plano e estavam trabalhando sem perder tempo em sua formalização.

Mas eles não tinham um plano.

Eles tinham algumas noções vagas e conceitos em torno do que faria as pessoas prestarem atenção neles, e isso era o quanto eles estavam preocupados que fosse todo o marketing de que precisavam.

Alguns desses conceitos foram muito bem. Até mesmo vagamente os chamaria de táticas. Eles estavam fazendo algumas aparições em eventos, trabalhando com uma rede pessoal, fazendo envio de pacotes de informação e assim por diante.

Mas nenhuma dessas táticas estava funcionando, e nenhuma delas tinha funcionado desde que me dispus a ajudá-los.

Porque eram só um monte de ações aleatórias, com nenhum acompanhamento completo, sem objetivo final e nenhuma pesquisa.

O necessário marketing e desenvolvimento estratégico eram tudo o mais que eles quisessem fazer a qualquer momento.

Atirado no meu sofá e me sentindo doente como um cão, recebi uma chamada raivosa do CEO, perguntando por que meu foco era ainda em marketing.

E essa foi sua tática usual quando percebeu que as coisas não estavam indo bem.

E então percebi que eu não conseguia mais combater a cega ignorância.

A falta de uma estratégia em sua comercialização foi sintomática para um problema maior. Não tinham foco o suficiente em qualquer de suas áreas-chave, desde o design ao desenvolvimento.

Não importa o quanto sejam empurrados para criar um plano, sempre parece dar muito trabalho.

JUNTE-SE À NOSSA NEWSLETTER
Junte-se a outros 2.000 visitantes que recebem nossa newsletter e garanta, semanalmente, artigos sobre ciência, filosofia, comportamento e sociedade diretamente em seu e-mail!
Nós odiamos spam. Seu e-mail não será vendido ou compartilhado com mais ninguém.


Você precisa de um plano

Eu quero fazer disso um estudo de caso.

Se você quer conseguir alguma coisa com seu próprio projeto ou negócio, você precisa ter um plano.

Você não pode correr ao redor da própria cauda e fazer porcarias aleatórias que só parecem ou soam bem. Isto acontece com startups, artistas, autônomos — todos.

Você precisa definir um plano.

O plano não precisa ser complicado. Pode ser incrivelmente simples.

Mas as coisas precisam estar no lugar para que você não gaste suas semanas precisando ajeitar tudo, sem ir em direção a algo maior.

Você precisa ter um plano, porque você deve estar trabalhando para um objetivo final tangível, que você possa definir e saber se você teve êxito ou falhou.

Dessa forma, você será capaz de continuamente avaliar e se certificar de que você está ajustando o que precisa ser ajustado, consertando o que não está funcionando.

Sem um objetivo final, você provavelmente irá perseverar apenas por onde já deveria ter ultrapassado, desperdiçando recursos valiosos e tempo.

E isso é uma maneira de acabar num mergulho total, seguindo no caminho errado para o destino errado.

No meu caso, foi tudo sobre o marketing. Os fundadores não tinham ideia de que o que estavam fazendo não estava funcionando.

Seu viés de confirmação lhes disse que o negócio que estava chegando dava um sinal claro de marketing e desenvolvimento estratégico bem-sucedidos.

Sem qualquer objetivo final sobre o qual trabalhar, além de uma vaga ideia sobre como atrair mais clientes, eles não podiam medir o tamanho de seu sucesso.

Você precisa ter um plano, porque definir períodos de tempo é crucial.

Sem um período de tempo, você pode perder uma quantidade cada vez maior de tempo perseguindo as tarefas e oportunidades sem pausar para avaliar.

Você ficaria surpreso quão rapidamente uma hora se transforma em três. Um dia em três dias. Três dias em uma semana. Não há limite, se você não definir um.

Com um plano em mente, você pode definir limites para trabalhar e para atingir os objetivos já esboçados, por períodos de tempo definidos para avaliar esses objetivos.

Sem um plano, você nunca vai entender onde você está em relação aos seus objetivos.

Não sei o que será dessa startup. Eu acho que eles vão falhar, se eles não puderem se virar e começar a construir as coisas em direção a um objetivo maior.

É decepcionante, porque eles têm uma visão, eu estava feliz de chegar junto e eles realmente se preocupam com seus negócios.

Infelizmente, isso só não é suficiente. Paixão não é suficiente. Emoção e fé não são suficientes.

Você precisa ser capaz de ver onde você está indo e saber como chegar lá.


Conheça o Patreon do AZ e financie o nosso plano de espalhar conteúdo de qualidade pela internet. Clique aqui.


Você pode querer ler também:

8 métodos para aumentar sua produtividade que nunca te contaram
4 razões por que é tão difícil ser um finalizador

escrito por:

Jon Westenberg

Apaixonado pela escrita, criatividade, negócios e tecnologia. É o fundador da Creatomic, uma agência de serviços criativos. Nela, trabalha com startups, empresas, publicações e criativos para atingir o público e se comunicar.