Você gosta de nosso con­teúdo aqui em Ano Zero? Quer acom­pa­nhar as novi­da­des sem pre­ci­sar ficar veri­fi­cando o nosso site todo dia? Gos­ta­ria de rece­ber nos­sas atu­a­li­za­ções em suas redes soci­ais?

A ver­dade é que você pode.

Além de assi­nar a nossa news­let­ter (se ainda não assi­nou, cli­que aqui), você pode ficar pró­ximo de nós em suas redes soci­ais pre­fe­ri­das.

Con­fira, abaixo, os nos­sos per­fis em algu­mas redes soci­ais, nas quais man­te­mos certa ati­vi­dade para que você saiba do que há de melhor rolando aqui no AZ.


Facebook

A mais pode­rosa rede social da inter­net tam­bém é a rede à qual esta­mos mais habi­tu­a­dos, por isso você pode nos encon­trar com mais frequên­cias por lá. Curta-nos, valerá a pena!


Twitter

O que seria de um site sem um per­fil no Twit­ter? Com atu­a­li­za­ções rápi­das e obje­ti­vas, o Twit­ter é um agre­ga­dor de links úteis para quem quer levar seus pro­je­tos a sério. E, pasme, nós do AZ que­re­mos! Te espe­ra­mos por lá.



Google+

A rede social da gigante Goo­gle é, embora pouco popu­lar no Bra­sil, uma das mai­o­res do mundo. Se é lá que você está, lá você tam­bém pode nos encon­trar!



Instagram

Em nosso ins­ta­gram, você encon­trará algu­mas das cita­ções mon­ta­das por nossa equipe de edi­to­res, bem como outras ima­gens que indi­quem con­teúdo nosso. Mas não nos limi­ta­re­mos a isso! Tal­vez você conheça, por lá, os nos­sos bas­ti­do­res.

[ins­ta­gram-feed]

Telegram

Sim, esta­mos tam­bém no Tele­gram! E por lá temos um grupo e um canal. (Caso você não saiba o que seja o Tele­gram, leia este artigo)

comunidade az telegram

Grupo aberto do AZ, onde você poderá inte­ra­gir com alguns dos lei­to­res e auto­res. Cli­que aqui para aces­sar.

 

canal az telegram

Canal ofi­cial de Ano Zero, no Tele­gram. Para se ins­cre­ver, cli­que na ima­gem. Ou acesse, cli­cando aqui.


YouTube

Pre­ten­de­mos pro­du­zir e repro­du­zir vídeos sérios e capa­zes de trans­mi­tir infor­ma­ção de qua­li­dade para nos­sos lei­to­res, e fare­mos isso no gigante You­Tube. Ins­creva-se e não perca nossa sele­ção de vídeos capa­zes de colo­car cada um de seus neurô­nios a todo vapor!


Compartilhe