O inimigo vai estar sempre lá, fazendo o que ele espera, dando substância e razão de existir à sua militância, alimentando fielmente o ódio das hostes do militante radical e providenciando combustível para a sua cruzada.

O inimigo é uma espécie de fornecedor do militante radical. Sem os insumos oferecidos pelo inimigo o militante radical não tem o que expor ao seu varejo, e esvazia seu discurso, arriscando-se inclusive a perder seu inflamado público.

O inimigo é a alegria do militante radical. O inimigo pauta sua conduta, apresentando-se convenientemente – e diametralmente – contrário à agenda do militante radical que, por sua vez, devolve em igual proporção:

Se o inimigo dá uma pendida pro progressismo, o militante radical põe um pé no conservadorismo. Se o inimigo abraça algum valor antigo, o militante volta à condição de progressista. Mas sempre ciente de que amanhã pode mudar de ideia. Só não pode mudar de inimigo.

O militante radical pode perder amigos. Bolas, o que é um amigo, ou um aliado, senão um mecanismo de repetição ou de percussão do que o militante radical propaga, fazendo coro à agenda e podendo até roubar seu holofote?

Ah, amigos se perdem, é do jogo – inimigos é que não.

Se algum dia o inimigo surpreender neste xadrez a ponto de fazer uma jogada não só imprevisível quanto também imune a rebotes, plena de sentido, adequada e inteiramente apropriada à situação, deixando claro que nenhuma outra posição poderia ter sido tomada que não aquela, aí o bicho pega.

Pombo enxadrista

O militante radical dá um chute no tabuleiro e faz as peças voarem.

Porque traição não tem perdão.


Contribua com a continuidade do Ano Zero, clique aqui.


Você pode querer ler também:

O “isentão”, a nova caricatura da política brasileira
Você é uma raposa ou um porco-espinho?
Os movimentos sociais fracassaram

escrito por:

Nelson Moraes

Almirante de quatro costados (todos eles disponíveis para uso publicitário), é especialista em pescar pérolas e distribuí-las sem dar crédito às ostras.


JUNTE-SE À NOSSA NEWSLETTER
Junte-se a outros 2.000 visitantes que recebem nossa newsletter e garanta, semanalmente, artigos sobre ciência, filosofia, comportamento e sociedade diretamente em seu e-mail!
Nós odiamos spam. Seu e-mail não será vendido ou compartilhado com mais ninguém.