Esse texto é uma brincadeira, mas uma brincadeira para ser levada muito a sério. Você vai se divertir e, ao mesmo tempo, chegar nas questões mais fundamentais de sua vida.

Em primeiro lugar, quero que você imagine uma caixa. É para ser uma daquelas caixas semelhantes às caixas em que mágicos profissionais colocam pessoas antes de fazer coisas que mágicos fazem com pessoas, como cerrá-las ao meio ou fazê-las desaparecer.

E aqui também faremos uma mágica, só que sem cerrar ninguém e sem desaparecimentos. Nessa caixa, há uma coisa muito especial para você. Na verdade, o melhor presente que alguém poderia lhe dar.

Antes, porém, precisamos fazer um jogo. Pense sinceramente naquilo tudo aquilo que você deseja em sua vida.

Pensou? Se você perguntar a si mesmo o que deseja na sua vida, é muito provável que no seu íntimo você responda…

Que deseja uma vida plena,

Que sua profissão impulsione e expresse todo o seu potencial humano.

Que conquiste autonomia financeira,

E um pouco (senão muito) mais de dinheiro do que já tem.

Que goze de relações sexuais memoráveis,

E encontre e mantenha o amor da sua vida.

Que seus relacionamentos sejam gratificantes

E que sua família seja amorosa.

Que possua um organismo saudável e resistente diante das intempéries do acaso e da idade,

E de quebra que suas características mais atraentes sejam admiradas pelos outros.

Que tenha equilíbrio emocional,

Construindo uma serenidade e felicidade que independem das circunstâncias.

Que viva como se cada instante de sua vida expressasse um pouco a eternidade,

E que sua vida, por fim, possua um propósito pessoal que corresponda e mantenha comunicação com um propósito coletivo.

Por outro lado, se eu perguntasse o que você não quer para sua vida, provavelmente haveria uma longa lista de coisas que são justo o contrário daquelas escritas aí em cima. Mas dentre todas essas coisas, com certeza uma estaria incluída e no topo de suas prioridades:

VOCÊ NÃO QUER QUE SUA MEMÓRIA SEJA UM DEPÓSITO DE SONHOS FRUSTRADOS.

Os sonhos frustrados são o pesadelo de qualquer alma. São os zumbis que podem povoar um coração e torná-lo uma terra desolada e triste como os Estados Unidos do seriado The Walking Dead.

zumbissonhos

E se eu dissesse que já existe uma versão sua que conquistou todos aqueles objetivos e manteve sua memória livre dos sonhos frustrados? Ela existe, ela tem forma, e ela se parece exatamente com você só que com um sorriso e um brilho nos olhos que só aqueles que vivem plenamente possuem. Ela tem nome, e se chama “Você Futuro“.

Mais ainda: e se eu dissesse que o Você Futuro está dentro daquela caixa que eu pedi para você imaginar?

Visualize aquela caixa. Imagine-a em sua mente. Ela é transparente, de modo que você consegue ver exatamente como ele é, mas você não consegue tirá-lo de lá. Pois ela está fechada.

Tente abri-la, tente libertar o Você Futuro. Não dá, a porta não abre. Por mais que você se esforce, o Você Futuro não vai aparecer aqui, no presente. Você pode ver como ele seria, mas não pode ainda concretizá-lo. É preciso tempo, é preciso destrancá-lo para que ele surja no seu futuro.

E então você percebe que a caixa possui uma fechadura.

caixa

É preciso uma chave para abrir essa porta. Para encontrar essa chave, você precisa responder uma pergunta:

O que você realmente está fazendo, aqui e agora,
para conseguir o que quer e afastar o que não quer?

As pessoas têm dois péssimos hábitos, que as levam justo para o caminho oposto daquele que deveriam seguir para conquistar uma vida plena. Com esses hábitos, elas enterram a chave para o Você Futuro bem fundo no chão. O primeiro hábito é levar a vida no piloto automático.

LEVANDO A VIDA NO PILOTO AUTOMÁTICO

Essa coisa de levar a vida no automático é cantada numa música do Zeca Pagodinho, em que ele diz no refrão “deixa a vida me levar”. Significa algo como “vou relaxar, confiar no rumo das coisas e dar um jeito de apreciar aquilo que acontecer comigo, seja o que for”. 

Mas esse refrão é uma ideia desastrosa, pois não é a “vida” que “leva” você. A “vida” não é uma entidade, não é ela que “levará” seu destino se você viver no automático. Se você não conduz os seus passos e impõe seu ritmo, alguma outra pessoa conduzirá as coisas no seu lugar. Em outras palavras, dizer “deixa a vida me levar” significa dizer “vou aceitar que alguém ou algo me leve a ter a vida que eu, se refletisse melhor e tivesse mais determinação, não teria”.

O outro péssimo hábito, que nos leva para bem longe de nossos sonhos e próximo dos zumbis dos sonhos frustrados, é uma versão invertida do isso NUNCA vai acontecer comigo.

VAI ACONTECER COM VOCÊ… OU NÃO

É normal que as pessoas não tomem certas precauções para evitar doenças e acidentes por possuírem uma crença íntima de que essas coisas sempre acontecem com os outros, mas não com elas. Alguns bebem álcool e dirigem pois essa coisa de acidente fatal de trânsito sempre acontece só com os outros. Outros transam sem camisinha pois essa coisa de doença venérea e gravidez acontece só com os outros. O nome dessa crença é isso NUNCA vai acontecer comigo, pois você é, de algum modo, especial, diferente dos outros.

Mas há uma versão invertida dessa crença. Trata-se de uma crença muito mais insidiosa e prejudicial, pois realmente mata os sonhos. É a crença de que seus projetos de sucesso profissional, realização emocional e vida plena irão acontecer porque tem que acontecer, porque seu desejo de que aconteça é forte o suficiente. Porque você é, de algum modo, especial, diferente dos outros.

O nome dessa crença é isso TEM que acontecer comigo. E a maioria das pessoas conduz sua vida acreditando nisso, mesmo que jamais tenham se dado conta desse fato. A maioria das pessoas procrastina seus projetos e confia supersticiosamente que algo “mágico” fará com que, no seu caso, tudo seja diferente; pois no seu caso, sem muito esforço e disciplina, a felicidade cairá no seu colo.

Pior do que isso, a maioria das pessoas vive numa combinação horrorosa entre a crença isso NUNCA vai acontecer comigo e isso TEM que acontecer comigo. Para esse povo todo, algo insondável faz com que sejam imunes ao terrores da vida. A realização profissional, o encontro do verdadeiro amor, a família amorosa, a autonomia financeira, a saúde física e mental são coisas que simplesmente TEM que acontecer. Já a frustração no trabalho, a solidão, os relacionamentos problemáticos, a pobreza e a doença são coisas que só acontecem com os outros – e quando acontecem com a gente, são apenas incidentes passageiros em nosso destino em rumo ao sucesso.

Essa combinação faz com que as pessoas se iludam e acreditem que a vida funciona justamente ao contrário do modo como realmente funciona: se deixamos as coisas simplesmente acontecerem, as chances de que enfrentemos complicações e sofrimentos desnecessários são enormes; e para que nossos sonhos se realizem, é preciso um investimento de energia e uma disciplina consideráveis.

Por isso descobrir aquela chave que abre a caixa onde está o Você Futuro exige, em primeiro lugar, que esses dois hábitos sejam abandonados: o hábito de levar a vida no automático e o hábito de acreditar que algo mágico fará com que nossos sonhos se tornem realidade.

Olhe a sua volta com olhos abertos e lavados de qualquer ilusão e observe: quantas pessoas conseguiram destrancar a sua versão pessoal do Você Futuro ? Quantas pessoas são realmente realizadas em suas profissões E conquistaram autonomia financeira E conseguiram plena realização sexual e amorosa E atingiram um nível de consciência que lhes traz serenidade e felicidade independentemente das circunstâncias E fortaleceram seu organismo de modo eficiente? Quantas pessoas vivem como se tivessem um grande propósito em suas vidas?

Mas apesar de a resposta a essas perguntas não ser muito animadora, a boa notícia é que a sua versão do Você Futuro realmente existe, e é possível destrancá-la daquela caixa. Destrancando-o, você dará a si mesmo o melhor presente que alguém pode conseguir nesta vida: realizar suas mais ousadas ambições.

Para isso ocorrer, porém, é preciso muito esforço e disciplina. É preciso um planejamento estratégico, um método flexível e uma determinação que intimida os grandes preguiçosos – aqueles preguiçosos o suficiente para amesquinhar suas vidas.

Se por um lado livrar-se do hábito de conduzir a vida no piloto automático e abandonar a crença de que isso TEM que acontecer com você são os primeiros passos para encontrar a chave que destranca a caixa onde está o Você Futuro, quais são os próximos passos? 

É aí que o Ano Zero entra.

Ano Zero é um projeto dedicado a quem quer tomar as rédeas de sua vida. É uma conclamação a todos aqueles que acreditam que aqueles objetivos são desejáveis e que para conquistá-los é necessário esforço, determinação, disciplina e planejamento estratégico. O concurso da sua vida, o vestibular almejado, a profissão aspirada, o empreendimento ambicionado, a saúde buscada, o amor sonhado, a vida plena: isso depende de método e planejamento estratégico.

Pretendemos descobrir juntos, aqui no portal Ano Zero e também em nossas iniciativas fora da internet, quais são os métodos, estratégias e ferramentas necessárias para que cada um destranque a sua versão do Você Futuro. Com um enfoque humanista, inspirados nos princípios científicos e abertos a revisões constantes de nossas propostas, pretendemos descobrir um denominador comum entre tradições milenares e descobertas modernas para que cada um de nós obtenha, livre de condicionamentos e preconceitos arraigados, seu direito a uma vida plena e à realização de seus mais ousados sonhos.

O Caminho AZ é a busca pela evolução pessoal como forma de realizar a transformação de toda a sociedade. Não é através de mudanças políticas e econômicas, não é através de alterações estruturais, que o mundo irá evoluir – é por meio do desenvolvimento de cada ser humano que conquistaremos, enquanto coletividade, um novo estágio na evolução da humanidade. Por isso nosso lema é

Evolução coletiva por meio do desenvolvimento individual.

A estrutura de Ano Zero, a longo prazo, pretende concretizar os vários aspectos dessa busca. Nosso objetivo é criar um espaço de desenvolvimento em que nossas metas individuais possam convergir para que do particular surja o coletivo.

escrito por:

Victor Lisboa

JUNTE-SE À NOSSA NEWSLETTER
Junte-se a outros 2.000 visitantes que recebem nossa newsletter e garanta, semanalmente, artigos sobre ciência, filosofia, comportamento e sociedade diretamente em seu e-mail!
Nós odiamos spam. Seu e-mail não será vendido ou compartilhado com mais ninguém.