Hoje em dia, na era dos debates onlines, a galera de esquerda é muito cobrada para que realize uma “análise materialista” sobre o assunto em questão. Mas, afinal, o que é o materialismo? E o que é o materialismo dialético? Vamos lá…


Diante de questões como “quem somos”, “de onde viemos” e “para onde vamos”, o homem buscou, em mitos, fábulas e deuses, a origem das coisas. Os que buscavam uma explicação não científica para o mundo eram chamados de idealistas. O idealismo tem como base a ideia de que o mundo material e as coisas presentes nele só podem ser explicados por meio de uma verdade espiritual. Os pensamentos e as ideias são aquilo que determina a existência das coisas. São as ideias que criam as coisas.

O materialismo propõe exatamente o contrário. A realidade material e o mundo externo determinam nossas ideias e o nosso pensamento. As respostas para as questões sociais do mundo estão contidas não nas ideias, mas no próprio mundo. As ideias se justificam pela existência material das coisas à nossa volta (e matéria é tudo o que existe no mundo real, fora da consciência humana e que não precisa dela para existir). Isso é materialidade.

Tirinha de Karl Marx e René Descartes.
Marx Zoeiro

Existem vários tipos de métodos, ou seja, formas como traçamos o caminho para chegar até as respostas das nossas questões.

O método metafísico propõe alguns princípios básicos:

  • o princípio da identidade afirma que uma coisa é sempre igual a ela mesma. A identidade, o que ela é, é superior à mudança e ao que ela pode vir a ser;
  • o isolamento das coisas consiste em separar e isolar as coisas umas das outras, não identificando relação alguma entre elas. As coisas existem de formas separadas;
  • surge então uma divisão eterna e intransponível, onde não há possibilidade alguma de haver conexão entre elas e com outras coisas que possam explicá-las;
  • e, por fim, chegamos à oposição dos contrários, concluindo que as coisas são simplesmente diferentes uma das outras e, sendo assim, contrárias.

Por exemplo, quando eu digo que sempre houve ricos e pobres e que sempre haverá essa divisão, que estas são classes isoladas e que não se relacionam, afastando qualquer possibilidade de mudança, pois são duas posições completamente contrárias e opostas, eu estou realizando uma análise metafísica.

Já o método dialético busca a verdade através da contradição de ideias, e entende que, do choque entre a tese (primeira proposição) e antítese (oposição), surge a síntese (conclusão).

Nesse método, temos quatro grandes leis:

  • a mudança dialética afirma que o ponto de vista dialético é o movimento da mudança. Nada é definitivo, tudo tem um passado e terá, consequentemente, um futuro. Para se estudar qualquer coisa devemos estudar sua história e seus processos de formação e transformação, descobrindo então a origem da mudança. Nenhum fenômeno da natureza pode ser compreendido isoladamente;
  • a lei da ação recíproca afirma que não há um fim, nada está acabado, mas em constante movimento, ou seja: cada processo influencia em outros processos e daí em diante. Tudo influencia sobre tudo;
  • o princípio da contradição afirma que toda coisa é ela mesma e ao mesmo tempo seu contrário. Em todas as coisas há duas forças internas e contrárias que movem-se em sentidos opostos. Esse movimento gera contradições e das contradições sairão as mudanças. Como vimos, temos sempre uma afirmação (tese), a negação da afirmação (antítese) e a negação da negação (síntese). Esse movimento de “conflito” gera as mudanças;
  • e, por ultimo, a lei do progresso por saltos afirma que a conexão entre as coisas acumula-se gradualmente e após rompe, provocando uma transformação qualitativa radical (e revolucionária).

Por exemplo, numa análise dialética, observamos que a sociedade capitalista, apesar de ser o que é, não foi sempre o que é – outras sociedades existiram e podemos concluir que esta também é provisória. Nessa sociedade, há uma relação entre burguesia e proletariado, tornando-os interdependentes. Ao existir, a burguesia se contradiz e cria sua própria negação, o proletariado. Do conflito sairão as mudanças e a consequente transformação radical.

O que é, portanto, o materialismo dialético?

Agora podemos concluir finalmente o que é o materialismo dialético.

O materialismo dialético parte da concepção materialista da realidade e busca, por meio do método dialético, analisar e compreender os fenômenos do mundo.

Chama-se materialismo dialético, porque o seu modo de abordar os fenômenos da natureza, seu método de estudar esses fenômenos e de concebê-los, é dialético, e sua interpretação dos fenômenos da natureza, seu modo de focalizá-los, sua teoria, é materialista.

Sobre o Materialismo Dialético e o Materialismo Histórico — Stalin, 1938


Seja patrono do AZ para mais artigos como este.
CLIQUE AQUI e escolha sua recompensa.


Newsletter AZ | sabedoria budista


Outras referências:
[1] http://sofos.wikidot.com/principios-logicos-do-pensamento
[2] https://dicasomeublog.wordpress.com/filosofia/08-a-definicao-leninista-da-materia/
[3] https://culturareligare.wordpress.com/leis-da-dialetica/
[4] https://dicasomeublog.wordpress.com/filosofia/12-as-leis-da-dialectica/
[5] https://www.marxists.org/portugues/stalin/1938/09/mat-dia-hist.htm
[6] http://giulianofilosofo.blogspot.com.br/2011/05/karl-marx-1818-1883-o-materialismo.html
[7] https://www.marxists.org/portugues/korsch/ano/mes/conceito.htm
[8] https://www.marxists.org/portugues/marx/1845/ideologia-alema-oe/cap1.htm#i2


Você pode querer ler também:

A privatização das ideias
No futuro, seremos todos neoplebeus?

escrito por:

Arthur Souza

Graduando em Engenharia de Produção pela UERJ, gonçalense, 20 anos, flamenguista fanático e apaixonado por heróis – desde HQs à vida real. Acredita numa educação horizontal e transformadora, que conecte pessoas e histórias. Apesar de tudo, tem um bom coração.


JUNTE-SE À NOSSA NEWSLETTER
Junte-se a outros 2.000 visitantes que recebem nossa newsletter e garanta, semanalmente, artigos sobre ciência, filosofia, comportamento e sociedade diretamente em seu e-mail!
Nós odiamos spam. Seu e-mail não será vendido ou compartilhado com mais ninguém.