Quando as paredes e muros desmoronam, onde os grafiteiros poderão se expressar?

O massacre israelense na Faixa de Gaza tomou maiores proporções desde ontem. Diante da tragédia, um jovem arquiteto palestino decidiu utilizar a arte como forma de protesto e desabafo. Tawfik Gebreel, residente em Gaza, tenta transmitir sua mensagem numa “linguagem universal e humanitária, compreensível por todos os povos do mundo”. Ele entrou em contato com grafiteiros palestinos e propôs que desenhassem, em fotografias da fumaça que se ergue dos bombardeios, as cenas que estão testemunhando nas ruas de Gaza.

O resultado está abaixo. As imagens que eles enxergam emergindo da fumaça são revelações de sua experiência violenta e desesperadora.

Imagem de Tawfik Gebreel

gaza-israel-rocket-strike-smoke-art-20

Imagem de Belal Khaled

Imagem de Tawfik Gebreel

Imagem de Bushra Shanan

Imagem de Belal Khaled

Imagem de Tawfik Gebreel

Imagem de Belal Khaled

Imagem de Belal Khaled

Imagem de Tawfik Gebreel

Imagem de Belal Khaled

escrito por:

Equipe Ano Zero

Perfil para publicação de artigos esporádicos e com temas diversos. Esteja por dentro das atualizações do portal Ano Zero, siga-nos nas nossas redes sociais e assine a nossa newsletter para receber nossos e-mails feitos com todo carinho e cuidado.