Homem mexendo em celular em frente à computador com Facebook conectado.

Descubra o quanto o Facebook sabe sobre sua vida

Em Internet, Tempo de Saber por Equipe Ano ZeroComentário

Todas aque­las horas que você passa no Face­book podem pare­cer de graça. Mas você está, essen­ci­al­mente, pagando com a sua infor­ma­ção pes­soal.

Isso é por­que seus dados são pra­ti­ca­mente de grande valor aos anun­ci­an­tes. Quando se trata de encon­trar um mer­cado e ajus­tar um pro­duto ao mesmo, as infor­ma­ções pes­so­ais que colo­ca­mos no Face­book são uma mina de ouro.

Por um preço, o Face­book usa essas infor­ma­ções para aju­dar comer­ci­an­tes a mira­rem seus anún­cios a gru­pos espe­cí­fi­cos de pes­soas que pos­sam estar inte­res­sa­das.

Infe­liz­mente, mui­tas pes­soas não per­ce­bem isso, já que é algo tão pro­fun­da­mente escon­dido no site do Face­book.

Pro­Pu­blica, uma agên­cia de jor­na­lismo, criou uma exten­são para Goo­gle Chrome que per­mite que os usuá­rios vejam quanta infor­ma­ção o Face­book têm sobre eles.

Essa ini­ci­a­tiva é parte de uma série em curso que pre­tende dar um vis­lum­bre aos usuá­rios sobre as pes­qui­sas de dados e algo­rit­mos que enten­dem, oti­mi­zam e ren­ta­bi­li­zam a sua infor­ma­ção.

A exten­são per­mite que você ava­lie esses dados e envie um feed­back à Pro­Pu­blica sobre o quão “assus­ta­dor” você sente que seja o Face­book te conhe­cer tanto.

Mas não tenha medo, eles já dis­se­ram que não reco­lhem quais­quer “deta­lhes iden­ti­fi­ca­do­res” sobre você, e nenhuma infor­ma­ção será com­par­ti­lhada com ter­cei­ros.

Você pode baixá-la gra­tui­ta­mente na Chrome Web Store. Como alter­na­tiva, você pode ver o que o Face­book sabe sobre você mesmo, aces­sando fb.com/ads/preferences.

Encon­trando suas pre­fe­rên­cias de anún­cios, você pode ver quais temas e ideias o Face­book acre­dita que você gosta e, por­tanto, a quais anún­cios você está sus­ce­tí­vel a ver num futuro pró­ximo.

Depen­dendo do tipo de pes­soas com quem você inte­rage, fun­ções ou pági­nas, os algo­rit­mos são capa­zes de tra­ba­lhar em cima dos tipos de coi­sas que você curte, tais como o seu gosto musi­cal, se você é um fã de espor­tes e assim por diante.

Dados sobre outras apli­ca­ções par­cei­ras, como o Ins­ta­gram e o What­sApp, tam­bém são liga­dos a dados de pes­qui­sas do Face­book.

No mês pas­sado, a New York Times rela­tou que o Face­book sabe de você até em ter­mos de incli­na­ção polí­tica.

Se você está nos EUA, você pode encon­trar essas infor­ma­ções pelo guia “Lifestyle and Cul­ture”, sob o cabe­ça­lho “Inte­rests”. Encon­tre a caixa cha­mada “US Poli­tics”, e então você será des­crito como libe­ral (esquerdista/progressista), mode­rado ou con­ser­va­dor.

Acom­pa­nhe a Pro­Pu­blica para obter infor­ma­ções sobre sua série acerca de segu­rança de dados e trans­pa­rên­cia.


Você pode que­rer ler tam­bém:

Pon­tos colo­ri­dos pro­vam que as redes soci­ais estão des­truindo a inter­net
5 exten­sões para Goo­gle Chrome que vão melho­rar sua vida

Equipe Ano Zero
Perfil para publicação de artigos esporádicos e com temas diversos. Esteja por dentro das atualizações do portal Ano Zero, siga-nos nas nossas redes sociais e assine a nossa newsletter para receber nossos e-mails feitos com todo carinho e cuidado.

Compartilhe