Por que, afinal, algumas substâncias psicotrópicas são proibidas e outras não? Por que comercializar maconha é considerado crime, enquanto marcas de cerveja veiculam publicidade no horário nobre da televisão? Essa distinção resulta de uma cuidadosa ponderação comparativa, baseada em critérios científicos, sobre os maiores malefícios de certas drogas em relação a outras?

A verdade sobre esse tema é inconveniente. Apesar de seu verniz de modernidade e racionalidade, a nossa sociedade, em questões fundamentais como política criminal, toma decisões orientada por preconceitos medievais.

É o que mostra esse vídeo, traduzido e legendado por Ano Zero e produzido recentemente pela Big Think. Nele, Ethan Nadlemann, diretor executivo da Drug Policy Alliance, apresenta as verdadeiras razões que levaram a sociedade americana a proibir certas drogas como ópio, cocaína e maconha. E não nos deixemos enganar: guardadas as devidas proporções, trata-se do mesmo motivo para a proibição do uso e comercialização dessas substâncias em nosso país.

COMPARTILHAR