Athelstan e Ragnar rezando. | Série Vikings | deuses vikings

Deuses Vikings: a Islândia voltou oficialmente a adorá-los

Em História, Religião, Sociedade, Tempo de Saber por Equipe Ano ZeroComentários

Pela pri­meira vez desde as nave­ga­ções Vikings, o público islan­dês está ado­rando deu­ses nór­di­cos clás­si­cos como Odin, Thor e Frigg, em um tem­plo público cons­truído em sua honra.

A ado­ra­ção de Odin, Thor, Freya e os outros deu­ses do antigo pan­teão nór­dico tor­nou-se uma reli­gião ofi­ci­al­mente reco­nhe­cida exa­ta­mente 973 anos após a con­ver­são ofi­cial da Islân­dia para o cris­ti­a­nismo.”

Uma asso­ci­a­ção islan­desa cha­mada Ása­trúar­fé­la­gið, que pro­move a fé nos deu­ses nór­di­cos e é che­fi­ada pelo sumo sacer­dote Hil­mar Orn Hil­mars­son, levan­tou fun­dos sufi­ci­en­tes e rece­beu per­mis­são do governo para cons­truir o pri­meiro tem­plo em 1.000 anos.

Os obser­va­do­res se per­gun­tam como o sur­gi­mento de tra­di­ções neo-pagãs afe­tará a recep­ção do cris­ti­a­nismo.

O pro­fes­sor Luke Timothy John­son, da Uni­ver­si­dade de Emory, diz que os pri­mei­ros cris­tãos fre­quen­te­mente mal inter­pre­ta­vam deu­ses vir­tu­o­sos como demô­nios:

A mis­são cristã sem­pre se posi­ci­o­nou como uma ope­ra­ção de res­gate, enten­dendo que as pes­soas esta­vam em situ­a­ção deses­pe­ra­dora e que esta­vam de fato sob a influên­cia de demô­nios.

É impos­sí­vel ler as refle­xões de Marco Auré­lio e não reco­nhe­cer um modo pro­fundo de expres­são reli­gi­osa. É impos­sí­vel não reco­nhe­cer que [o paga­nismo] é a coisa mais dis­tante pos­sí­vel do demo­níaco.

Na ver­dade, é uma forma de expres­são reli­gi­osa, da qual pode­mos apren­der muito e, no mínimo, pre­ci­sa­mos res­pei­tar. ”

O sumo sacerdote da Associação Asatru Hilmarsson conduz uma procissão em Pingblot. Foto: Reuters

O sumo sacer­dote da Asso­ci­a­ção Asa­tru Hil­mars­son con­duz uma pro­cis­são em Ping­blot. Foto: Reu­ters

O tem­plo nór­dico da Islân­dia vai aco­lher cerimô­nias ofi­ci­ais como casa­men­tos e fune­rais, e será esca­vado 13 pés para baixo em uma colina que domina a capi­tal da Islân­dia, Reyk­ja­vik.

Hil­mars­son disse que o pro­pó­sito de sua orga­ni­za­ção não é dis­pu­tar com quais­quer tra­di­ções cris­tãs, mas sim­ples­mente refle­tir a his­tó­ria espi­ri­tual com­plexa da Islân­dia.

Nas pala­vras de Hil­mars­son:

Eu não acre­dito que alguém acre­dite em um homem de um olho só que está mon­tado sobre um cavalo, com oito pés. Nós vemos as his­tó­rias como metá­fo­ras poé­ti­cas e uma mani­fes­ta­ção das for­ças da natu­reza e psi­co­lo­gia humana.”

A asso­ci­a­ção Ása­trúar­fé­la­gið tri­pli­cou na Islân­dia de 2.400 mem­bros de uma popu­la­ção total para 330.000.


Conheça o Patreon do AZ e nos ajude a criar mais arti­gos como este.
CLIQUE AQUI e esco­lha sua recom­pensa.


Newsletter AZ | sabedoria budista


Você pode que­rer ler tam­bém:

Des­co­ber­tas pro­vam que Vikings che­ga­ram antes de Colombo
Por que as soci­e­da­des pra­ti­ca­vam sacri­fí­cio humano?

Equipe Ano Zero
Perfil para publicação de artigos esporádicos e com temas diversos. Esteja por dentro das atualizações do portal Ano Zero, siga-nos nas nossas redes sociais e assine a nossa newsletter para receber nossos e-mails feitos com todo carinho e cuidado.

Compartilhe