Capa do artigo "A mansão histórica abandonada de Steve Jobs", em que Jobs está sentado meditando.

A Mansão Histórica Abandonada de Steve Jobs

Em Fotografia, Tempo de Curtir por Jean F.Comentário

A  man­são “Jac­kling”, cons­truída em 1925 a mando do mag­nata do cobre Daniel Jac­kling (1869–1956), foi dese­nhada pelo famoso arqui­teto George Washing­ton Smith (1876–1930), em um estilo colo­nial espa­nhol. Jobs a com­prou em 1984.

  • Daniel Jac­kling foi um enge­nheiro meta­lúr­gico que revo­lu­ci­o­nou a mine­ra­ção de cobre na área de Utah, em 1903;
  • George Washing­ton Smith foi um dos arqui­te­tos mais famo­sos dos Esta­dos Uni­dos, con­si­de­rado pai da arqui­te­tura colo­nial espa­nhola no país.
Mansão abandonada do Steve Jobs, vista externa, céu lilás e gramas verdes.

Foto: ©Jonathan Hae­ber

Órgão decorativo de Steve Jobs

Foto: ©Jonathan Hae­ber

Com “ape­nas” 1.600 m² e 14 suí­tes, essa man­são não foi sufi­ci­ente para satis­fa­zer Steve, e ape­sar de ter cus­tado uma for­tuna, ele a odi­ava. Jogou todos os móveis e itens de deco­ra­ção fora, ficando ape­nas com um piano (órgão) que não tocava, mas apre­ci­ava seu design. Além de ter um qua­dro de Eins­tein na parede. Sem mobí­lia, ele dor­mia em um col­chão, já que nunca achou uma sufi­ci­ente boa que o agra­dasse.

Após a com­pra em 1984, Steve viveu nela por boa parte dos anos 90, dei­xando-a alu­gada até o ano 2000.  Aban­do­nando-a depois, ela se dete­ri­o­rou e ficou caindo aos peda­ços, lite­ral­mente.

A demolição da mansão

Em 2004, Steve Jobs deu iní­cio ao seu plano de demo­li­ção da casa, com a per­mis­são da pre­fei­tura con­ce­dida. A per­mis­são foi con­ce­dida, e estava tudo ok para come­çar a demo­li­ção, mas os mora­do­res locais não que­riam que a man­são fosse demo­lida, pois car­re­gava um valor his­tó­rico para a cidade.

Uni­dos, os mora­do­res cri­a­ram um grupo cha­mado “Uphol­ding Our Heri­tage” e ini­ci­a­ram uma bata­lha judi­cial con­tra Jobs, ale­gando na côrte que ele não pode­ria demo­lir pois des­trui­ria um monu­mento his­tó­rico para a cidade.

Steve ale­gou que o valor de uma reforma da man­são fica­ria muito caro — $ 13.3 milhões con­tra $ 5 milhões se optasse por demo­lir e cons­truir uma nova. Mas, ape­sar das per­das e ganhos nos tri­bu­nais, ven­ceu o pro­cesso em 2010. Infe­liz­mente (ou feliz­mente), a man­são só foi demo­lida em feve­reiro de 2011, meses antes de Jobs mor­rer pelo cân­cer pan­creá­tico.

Em 2007, o fotó­grafo Jonathan Hae­ber achou a man­são aberta e resol­veu cap­tar uma série de fotos, pre­ser­vando um dos últi­mos resquí­cios his­tó­ri­cos locais de Wood­side.

Mansão histórica do Steve Jobs vista de noite, vista de uma janela brilhante ao lado da sacada

Foto: ©Jonathan Hae­ber

Mansão histórica do Steve Jobs vista de noite, laterais, com árvores ao fundo

Foto: ©Jonathan Hae­ber

Mansão histórica do Steve Jobs vista de noite, visão da sacada e o céu estrelado

Foto: ©Jonathan Hae­ber

Sala de estar; com lustre utilizando lampadas tortas, com a lareira abaixo e a parede branca, com vigas de madeira no teto

Foto: ©Jonathan Hae­ber

Lustre com lampadas tortas na mansão abandonada, vista de baixo para cima.

Foto: ©Jonathan Hae­ber

Escadarias da mansão abandonada, com lustre no teto, visto de baixo para cima.

Foto: ©Jonathan Hae­ber

Vista lateral do lustre pelas escadarias da mansão abandonada

Foto: ©Jonathan Hae­ber

Uma escadaria preta, com teto embolorado e geladeiras.

Foto: ©Jonathan Hae­ber

Parede com detalhes, objetos de decoração no chão e uma lampada a esquerda.

Foto: ©Jonathan Hae­ber

Escadaria da mansão abandonada, paredes com bolor.

Foto: ©Jonathan Hae­ber

Portas com pé direito alto.

Foto: ©Jonathan Hae­ber

Bônus:

Steve Jobs e Bill Gates conversando na mansão.

Steve Jobs e Bill Gates con­ver­sando na man­são.

Mansão do Steve Jobs sendo demolida.

Foto: ©Greg Moretti

Vista aérea da mansão demolida do Steve Jobs, foto tirada de helicóptero.

Foto: ©Giz­modo

Foto antes: Casa / Mansão do Steve Jobs antes da demolição | Depois: Casa do Steve após a demolição

Foto: ©Giz­modo

O museu da cidade, Wood­side His­tory Museum, faz algu­mas expo­si­ções com as fotos, móveis e outras coi­sas que outrora eram da man­são, além de con­tar mais da his­tó­ria de Daniel Jac­kling, o mag­nata do cobre e mine­ra­ção. É inte­res­sante dar uma olhada no site para ver se ainda estão expondo, caso você vá via­jar para lá e queira fazer um turismo.

Fotos: ©Jonathan Hae­ber
Fotos aéreas da demo­li­ção: ©Giz­modo


Seja patrono do AZ para mais arti­gos como este.
CLIQUE AQUI e esco­lha sua recom­pensa.


Newsletter AZ | sabedoria budista


Você pode que­rer ver tam­bém:

A arte de Gre­gory Crewd­son
Ecce Homo — A arte de Evelyn Ben­ci­cova

Jean F.
Entusiasta de empreendedorismo, marketing digital/SEO/fitness sem bullshit/cultura pop, viagens, arte e filosofia. Se deixar, a lista de coisas ficará mais longa que o sobrenome do Dom Pedro I.

Compartilhe