“A melhor maneira de explicar é que você está tão esgotado mental e emocionalmente que não tem forças suficientes nem para abrir o laptop.”

Disse essas palavras a um amigo próximo em 2014, quando estava finalmente me recuperando de uma profunda batalha contra o esgotamento. Ele trabalhava numa fábrica e adorava. Mas ele não sabia do que eu estava falando.

“Então, você quer dizer que está estressado de verdade?”, perguntou. “Você não pode só tirar umas férias e relaxar para aliviar a pressão?”

Respondi: “Cara, eu queria que fosse assim. É algo tão profundo que nunca pensei que pudesse passar por isso.”

Esgotamento por estresse?

Estresse é algo que todos conhecemos. Mesmo crianças passam por estresse e situações estressantes. Para explicar o esgotamento, temos que começar pelo estresse.

Não é sempre mas, com frequência, o esgotamento sucede a longos períodos de estresse intenso. Para mim, com certeza foi assim. Fazia 9 meses que tinha acabado de me demitir de um emprego seguro numa empresa nos EUA e me mudei para o Chile, para trabalhar numa startup que sediava experiências de aprendizado imersivo.

Todos os dias eram estressantes, pois não só estávamos facilitando programas e ajudando 30 participantes, mas também vendíamos futuros programas ao mesmo tempo. Sem mencionar que havia problemas de todo tipo para resolver e as preocupações financeiras típicas de uma startup iniciante.

Mas entenda, estresse é ter de suportar “demais”. Você tem pressões e responsabilidades que requerem demais de você, mental e fisicamente. Enquanto você passa por isso, ainda é capaz de encontrar motivação e força para finalizar suas tarefas, mas nem mesmo aqueles que parecem ser super resolvidos podem escapar completamente do estresse.

Cheguei a um ponto em que mesmo tarefas simples eram como escalar uma montanha. Estou falando de coisas que eram de rotina para mim. Lentamente, elas se tornaram cada vez mais difíceis de serem concluídas. Eventualmente, ficaram difíceis até de se começar.

Esgotamento é uma batalha com o pensamento de que “não fiz o bastante”.

Quando estava esgotado, me sentia vazio e pessimista. Achava difícil me importar com as tarefas que precisava completar e que minha equipe estava contando comigo para completar.

No passado, esgotamento era chamado de exaustão emocional. Acho justo. Se você passou por isso, é difícil encontrar esperança de que a mudança virá. Eu estava tentando tudo para superar, mas era como areia movediça: quanto mais eu tentava melhorar, mais eu afundava.

Uma das mais perigosas partes do esgotamento comparado ao estresse é que você não nota quando acontece. Com estresse, é muito mais provável que você perceba e tome providências para reduzi-lo. O esgotamento, por sua vez, o pega como uma asia repentina depois de uma saborosa refeição.

Momento Eufrazino

Eu sabia que estava estressado, mas pensei que podia aguentar. Aguentei trabalhos muito estressantes no passado e isso nunca foi um problema. Mas, honestamente, nada prepara de verdade para a vida de empreendedor.

E mais: eu sou uma pessoa introvertida, gosto de guardar meus problemas pra mim mesmo. Foi aí que eu realmente me ferrei. Lembro de pensar comigo mesmo, um dia antes de tudo ir pros ares, que eu deveria conversar com alguém. Disse pra mim mesmo: “se as coisas piorarem, vou conversar.”

Piorou, e infelizmente, porque tracei meu limite depois do abismo, desmoronei.

esgotamento
Eufrazino e Pernalonga, pessoal.

Mas você não precisa passar por isso, e aqui estão algumas dicas.

Poderosos Pontos de Pró-atividade

1 – Crie e siga um ritual de relaxamento para começar o dia

Muitos de nós batemos no botão soneca algumas vezes, verificamos e-mails, mensagens e atualizações em redes sociais mesmo antes de sairmos da cama. Se uma dessas mensagens é negativa, ela produz ansiedade antes de você acordar de verdade.

Crie um ritual relaxante matinal que o abasteça para as tarefas do dia. Pode ser ler um livro inspirador, ouvir música, orar ou meditar. Só então você vai ver seus e-mails e mensagens.

2 – Estabeleça limites para você e seus compromissos

Uma das coisas que estava fazendo e que me expuseram a uma dose extra de estresse era nunca dizer “não”. O tempo que eu precisava para ser eu mesmo e lidar com as obrigações do dia acabava consumido por coisas menos importantes. Isso me desequilibrou.

nop esgotamento

Se você extrapola seu limite, você com certeza está a caminho de mais estresse e provável esgotamento. Não cobre demais de si mesmo. Aprenda a dizer não e a aceitar que você não tem que fazer tudo o que lhe foi pedido.

3 – Divirta-se. Faça algo que você goste

Nós precisamos de tempo para nos divertir. Empreender é fazer sacrifícios, mas você tem que fazê-lo com responsabilidade. Nós não somos máquinas feitas para trabalhar a cada hora do dia, o tempo todo. Você não será nenhum herói se o fizer.

Na verdade, você está fazendo papel de bobo. Gaste pelo menos de 30 a 60 minutos por dia em atividades que você goste. Pode ser uma caminhada, conversar com um amigo, cozinhar, assistir TV ou ler.

4 – Adote uma estilo de vida mais saudável

Cada pessoa é diferente e cada um requer quantidades diferentes de comida, exercício e sono. Mas quando você come comidas saudáveis, faz exercícios regularmente e dorme de 7 a 8 horas por noite, tem energia e determinação para lidar com os desafios da vida.

Eu tinha parado de malhar nos meses anteriores à minha crise. Senti um enorme impacto negativo no meu bem-estar.

5 – Dê um tempo na tecnologia

Vá lá fora.

{veja a explicação no vídeo, e lembre de configurar a legenda}

 

Recuperando-se e Recompondo-se

Os pontos acima são para prevenir o esgotamento. Mas se você já está passando por ele, aqui estão algumas coisas que me ajudaram a me recuperar.

1 – Leve o tempo que precisar

Queria ter uma resposta melhor para você. Mas, honestamente, acredito que você só precisa de tempo. Tipo o fim de um relacionamento: só o tempo irá curá-lo.

Se você já atingiu o esgotamento, adotar hábitos saudáveis ou criar rituais tranquilizantes não resolverá o problema. Você deve se forçar a separar um tempo para si mesmo, para descansar, relaxar e refletir.

2 – Mude o seu ambiente

Um dos meus melhores amigos, Fabrício Tozzi, veio ao Chile e, basicamente, me arrastou para o Brasil (Viu! Eu estava tão mal que estava rejeitando ir ao Brasil!) para relaxar. Ao simplesmente mudar de espaço físico, senti uma mudança positiva.

Estou convencido de que, se ele não tivesse me arrastado, não teria durado muito tempo no Chile e teria voltado para os EUA.

Obrigado, Fabi.

3 – Apoie-se na sua rede de suporte

Quando você está esgotado, você acha que ficar sozinho é a melhor maneira de relaxar e se recuperar. Mas, quando estiver esgotado, seus familiares e amigos mais próximos são mais importantes do que nunca. Não tenha medo de pedir ajuda, mesmo se for só um telefonema ou um convite para passar um tempo juntos. Eles te amam e querem te ajudar.

4 – Reaprenda a se deslumbrar

Se você chegou a esse ponto, é uma clara indicação de que uma grande parte da sua vida está fora de alinhamento. Você precisa redefinir suas metas, aspirações e desejos para sua vida. Você pode estar negligenciando algo que é de suma importância pra você.

O lado bom de tudo isso é que te dá a oportunidade de reavaliar e descobrir um novo caminho que está mais alinhado com a sua verdadeira vocação.

Pra cima e Adiante

Não desejo o esgotamento nem ao meu pior inimigo. É destrutivo e leva um tempo significativo para se recuperar dele. Se você está trabalhando num ambiente de alto estresse, como uma startup, é prudente tomar providências que lhe assegurem uma vida mais saudável. Todos nós nos achamos invencíveis até levarmos um soco na cara.

Se você já caiu do precipício, eu o encorajo a aceitar a realidade da situação e a levar a sério. O tempo é o seu aliado. Use-o para reavaliar seu passado, presente e futuro. Talvez você esteja no caminho errado, e agora é o momento de corrigi-lo. Quem sabe, para alguns, o esgotamento é uma bênção disfarçada.

Se mais alguém tem recomendações para prevenir ou superar o esgotamento, convido a compartilhar nos comentários.


Artigo traduzido por Igo Araujo Santos para Ano Zero (texto original).


Você pode querer ler também:

O que janelas quebradas dizem sobre você?
4 razões pelas quais é tão difícil ser um finalizador

escrito por:

Luke Blackburn

JUNTE-SE À NOSSA NEWSLETTER
Junte-se a outros 2.000 visitantes que recebem nossa newsletter e garanta, semanalmente, artigos sobre ciência, filosofia, comportamento e sociedade diretamente em seu e-mail!
Nós odiamos spam. Seu e-mail não será vendido ou compartilhado com mais ninguém.